26
Jan
2014

Vírus n˚4

“… Pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, que é sublevada e agitada pelo vento. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa.” Tiago 1:6-7.

O Espírito Santo nos mostra no versículo acima que duvidar da Palavra de Deus cria um bloqueio que impede o recebimento de qualquer resposta de Deus. Uma gota de dúvida é capaz de paralisar a maior fé do mundo. Apresento então o próximo vírus do diabo:

VÍRUS No. 4 – A DÚVIDA

Observe a ilustração ao lado. Uma pequena mosca caída no prato estraga toda uma refeição. Você aceitaria receber um prato assim?

Da mesma maneira, uma pequena dúvida estraga totalmente uma fé, ainda que essa fé seja muito grande. Deus não aceita uma fé contaminada pelo vírus da dúvida, ainda que a dúvida seja mínima. Deus requer 100% de certeza no que se crê.

Como a fé traz vida, a dúvida traz morte. Enquanto a fé estimula sonhos, esperanças e levanta a auto-estima, a dúvida envenena sonhos, esperanças e promove depressões.

Do ponto de vista espiritual, a depressão nada mais é do que um estado permanente de dúvida. A medicina não apresenta uma cura para a depressão. Mas quem é praticante da fé na Palavra de Deus jamais será depressivo.

Muitos buscam força e orientação para suas vidas em livros de auto-ajuda, filosofia, romance, etc. Por estar bebendo do espírito de autores que não conhecem (e cujas vidas podem estar ainda pior que a dos seus leitores), o resultado disso é, muitas vezes, um aumento da confusão e das dúvidas.

Quando alguém busca direção e força no Livro da Vida, a Bíblia Sagrada; meditando, por exemplo, no livro de Gênesis, a origem do Bem e do Mal; pondo atenção em cada frase. Também nos Salmos, Provérbios, Isaías, o Evangelho de Lucas… certamente, ao término de apenas um desses livros, perceberá uma grande mudança interior. Por quê? Porque o Espírito da Palavra de Deus irá tocá-lo.

A dúvida é um vírus persistente e altamente contagioso. Quantas vezes ao dia, você é bombardeado por pensamentos como: “Eu estou só porque ninguém me quer… não sou atraente… Já sou velha demais para casar… Vou morrer só… Minha vida sempre será um fracasso… Tudo o que faço é perda de tempo… A melhor época da minha vida já passou… é melhor morrer… não mereço nada de Deus… Não há nada que eu possa fazer sobre meus problemas… E se eu crer e não acontecer nada?… Você não tem fé, não é como os outros… Você nunca será liberto…”

E quando não são pensamentos, são palavras de conhecidos ou até mesmo familiares: “Você está levando esse assunto de igreja muito a sério… está se tornando um fanático… eu também já fui de igreja, depois vi que isso não leva à nada… Você ainda não casou?… Não conseguiu trabalho ainda?… Você está bem? Parece doente… Isso não vai funcionar…”

O ponto é: O diabo fará de tudo para contaminar você com o veneno da dúvida.

Amanhã, saiba qual é a vacina para esse vírus.

Leave a Reply