22
Apr
2020

No Caminho Para Emaús

Após Jesus ser crucificado e ressuscitar, Ele subiu ao Céu e deixou aos discípulos uma instrução importante: não deixem Jerusalém até que o Espírito Santo venha sobre vocês.

“E eis que no mesmo dia iam dois deles para uma aldeia, que distava de Jerusalém sessenta estádios, cujo nome era Emaús. E iam falando entre si de tudo aquilo que havia sucedido. E aconteceu que, indo eles falando entre si, e fazendo perguntas um ao outro, o mesmo Jesus se aproximou, e ia com eles. Mas os olhos deles estavam como que fechados, para que O não conhecessem. E Ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes? E, respondendo um, cujo nome era Cléopas, disse-lhe: És tu só peregrino em Jerusalém, e não sabes as coisas que nela têm sucedido nestes dias? E Ele lhes perguntou: Quais? E eles Lhe disseram: As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi homem profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo.” (Lucas 24:13-19)

Esses dois discípulos não seguiram a direção de Jesus e estavam a caminho de Emaús, uma aldeia que ficava a cerca de 11km de Jerusalém. Eles estavam tristes, pois a esperança que tinham de ver Jerusalém livre das mãos dos romanos se perdeu após a morte de Jesus. Isso nos mostra que, apesar de todo o tempo que passaram seguindo a Jesus e testemunhando Seu poder por meio de sinais e maravilhas, eles não sabiam quem Ele realmente era. O viam como um simples profeta, não como o Filho de Deus.

Hoje em dia, muitas pessoas são exatamente como aqueles discípulos: elas experimentaram o poder de Deus, mas não O conhecem realmente, e há uma razão principal para isso: elas não têm o Espírito Santo!

Os momentos de adversidade vêm para revelar nosso real estado espiritual. No caso dos dois discípulos, a falta do Espírito Santo os deixou sem direção, então eles se sentiram tristes ao invés de confiar na Palavra de Deus e permanecer em Jerusalém. Com isso, podemos notar claramente o quão crucial o batismo com o Espírito Santo é para que os cristãos sejam fortes e permaneçam com Deus até o fim.

Hoje, Jesus nos deixa a mesma direção, mas apenas aqueles que realmente O conhecem têm a coragem e a força para seguir essa direção sem se deixar abater pelos problemas deste mundo. A única maneira de realmente O conhecermos é tendo o Espírito Santo dentro de nós.

“E aconteceu que, estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu-o, e lho deu. Abriram-se-lhes então os olhos, e O conheceram, e Ele desapareceu-lhes.” (Lucas 24:30-31)

Os desertos da vida nos mostram a nossa verdadeira natureza. Aqueles que apenas receberam bênçãos e milagres não conseguem suportar os desertos quando eles surgem, uma vez que bênçãos e testemunhos não bastam para nos sustentar nos momentos difíceis. Somente quando recebemos uma natureza divina, através do Espírito Santo, é que somos capazes de confiar em Deus independentemente das circunstâncias. Seu Espírito é quem nos dá a força e a sabedoria que precisamos para superarmos as dificuldades, e são Suas mãos que nos sustentam. Lembre-se: as adversidades não surgem para te derrubar, mas para mostrar quem você realmente é.

Sem este verdadeiro encontro com Deus, uma pessoa pode receber apenas migalhas. Suas vidas continuam instáveis e sujeitas a qualquer emoção negativa, como depressão, medo, inseguranças, raiva… mas quando alguém recebe o Espírito de Deus, a vida da pessoa muda da água para o vinho. Ela é capaz de superar tudo que costumava dominá-la e mesmo se o mundo todo se levantar contra ela, ela irá prevalecer! Porque ninguém pode destruir aqueles que nasceram de Deus.

No entanto, para que esse encontro com Deus aconteça, Jesus precisa ver em você uma sede de conhecê-Lo; um desejo de entregar a Ele toda sua vida!

É hora de se posicionar. Como você tem reagido diante dessa adversidade? Neste momento difícil, será que você está se mantendo firme e conectado a Deus, ou se distanciando de Jerusalém, como aqueles dois discípulos estavam?

Leave a Reply