11
Sep
2018
Jo-Anne copy

Feridos pelo passado

Jo-Anne e Moses foram afetados por experiências passadas. Mas será que os relacionamentos antigos ​​realmente definem o futuro de alguém?

Jo-Anne: “Eu cresci em um lar desestruturado sem meu pai, então nunca tive um exemplo de ‘casal perfeito’ para seguir. Não tinha ideia do que significava ter um amor verdadeiro. Viver sem meu pai me impediu de experimentar aquele amor de pai e filha, então me faltava amor de todas as formas.”

Moses: “Meu caso é diferente porque eu cresci vendo meus pais unidos. Mesmo assim, embora eu acreditasse no casamento e que as pessoas podiam ser felizes como meus pais eram, não acreditava que isso pudesse acontecer comigo, devido a relacionamentos passados que fracassaram.”

Que tipo de pessoas vocês procuravam?

Jo-Anne: “Eu conheci vários tipos de rapazes – alguns pessoalmente e outros com quem conversei na internet – e marcamos encontros. Como eu não sabia muito sobre amor, procurava-o em diferentes lugares.”

Moses: “O tipo errado! Eu nunca tentei entrar em salas de bate-papo ou algo parecido. Na maioria das vezes, se eu conhecesse e gostasse de alguém, ou a pessoa de mim, então nós saíamos.”

 Como eram seus relacionamentos passados?

Jo-Anne: “Nenhum dos meus relacionamentos durava muito tempo. Ou eu ficava entediada, ou a pessoa perdia o interesse em mim, ou nós terminávamos devido a alguma traição.”

Moses: “Meus relacionamentos passados eram cheios de infidelidade. As namoradas que eu tinha na época não eram pessoas com as quais eu consideraria me casar ou ter algo sério, já que eu não podia confiar em nenhuma delas. Por exemplo, um relacionamento de quatro anos chegou ao fim porque a garota me traiu.”

Como os seus relacionamentos passados ​​afetaram sua visão sobre relacionamentos de um modo geral?

Jo-Anne: “Meus relacionamentos passados ​​fizeram com que eu ficasse insensível. Depois de ter meu coração partido tantas vezes, eu não me importava mais com o amor. Por eu estar farta de ser magoada, minha mentalidade tornou-se a seguinte: ‘Antes que eles mexam comigo, eu vou mexer com eles’”.

Moses: “Por estar sempre me decepcionando com aquelas garotas, eu tinha sérios problemas de desconfiança. Desisti completamente de confiar.”

Como vocês mudaram sua visão sobre o amor?

Moses: “Nós dois comparecemos às reuniões da Terapia do Amor separadamente, antes de nos conhecermos, e isso nos permitiu trabalhar nos problemas que tínhamos em relação ao passado.”

Jo-Anne: “Por exemplo, eu tinha baixa autoestima. Na verdade, eu realmente não me valorizava, e a Terapia do Amor me ajudou a superar minhas inseguranças. Aprendi que antes de entrar em um relacionamento eu precisava me reconstruir, ou aquilo não daria certo.”

Moses: “Para mim, os problemas de confiança que eu tinha significavam que eu também não estava pronto para um relacionamento. Tive que trabalhar em mim mesmo e os seminários da Terapia do Amor realmente me ajudaram com isso. Hoje eu sou um novo homem! Confio em minha esposa 100%. Não estou sempre ligando para ela, como fazia com outras garotas no passado. Há confiança em nosso relacionamento, que é o mais importante, e tenho certeza de que ela é a pessoa certa para mim. Somos realmente felizes e unidos; nós não temos que forçar nada. Eu acredito que o casamento funciona! Embora antigamente eu nunca me imaginasse estando em um relacionamento sério, sendo fiel ou até mesmo confiando em alguma mulher o suficiente para chamá-la de minha esposa, aqui estou eu agora: mais feliz do que nunca, casado com minha linda esposa.

 

Leave a Reply