18
Dec
2020

“E, tendo Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um homem chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico.” (Lucas 19:1-2).

Zaqueu era um coletor de impostos. Embora seu nome significasse “puro” ou “justo”, havia uma diferença total entre esse significado e a vida que ele levava. Ele não era uma pessoa exemplar, mas sua curiosidade e sua fome pela verdade o levaram a ter um encontro com Jesus. 

“E procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura.” (Lucas 19:3).

Zaqueu ouviu falar de Jesus e queria saber mais. Ele não permitiu que sua limitação física o impedisse de tomar uma atitude que, posteriormente, fez com que ele e sua família conquistassem a salvação. “E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa.” (Lucas 19:5).

Podemos aprender muito com Zaqueu. Sua história nos ensina que o nosso passado deixa de nos definir a partir do momento em que decidimos sacrificar e abandonar as coisas erradas. Deus não olha para os erros que cometemos, mas sim para o que decidimos fazer AGORA. Por isso, não podemos deixar o diabo usar o nosso passado como um obstáculo para o nosso presente. Por essa razão, devemos ter cuidado quando estamos buscando a Deus, pois satanás fará de tudo para nos bombardear com acusações. 

Quando nos voltamos a Deus de todo o coração e reconhecemos nossa real natureza, Ele nos torna pessoas novas, como fez com Zaqueu. Consequentemente, Ele nos torna filhos de Abraão. Zaqueu mostrou a Deus, através de suas atitudes, o quanto ele queria ser salvo. Da mesma maneira, quando mostramos a Deus através de nossas atitudes o quão sedentos estamos por Sua presença, Ele desce e nos recompensa com a maior de todas as honras, que é o Espírito Santo. 

Do ponto de vista humano, Zaqueu estava no final da fila. Ele era desmerecedor da misericórdia de Deus. Pense nisso… ele era um mentiroso e enganador. Mas ele pulou a fila por causa de sua fé, e a Palavra de Deus foi materializada em sua vida: o último se tornou o primeiro (ver Mateus 20:16). 

É isso que Deus quer fazer por nós. Infelizmente, há muitos cujo título de cristão não condiz com o estilo de vida que levam. Por essa razão, eles não têm a certeza da salvação e não notam progresso em suas vidas. 

Se quisermos ver Deus trabalhando em nossas vidas, devemos estar prontos para “subir na árvore” e assumir a nossa fé, como Zaqueu fez. Muitos fazem coisas que contradizem seus títulos de cristãos. Eles se esquecem que Deus conhece cada um de nós, da mesma forma que Ele conhecia Zaqueu. Não podemos nos esconder de Deus, nem apagar o nosso histórico de atividades erradas. Deus vê tudo! Porém, Ele não quer nos condenar. Ele quer nos salvar. Mas a verdade é que muitos vão até Ele, mas poucos permanecem em Sua presença. 

Por esse motivo, Deus quer que sigamos os passos de Zaqueu. Ou seja, se estivermos vivendo uma vida dupla, ou desprezando o cálice da salvação, então temos que tomar a decisão de nos humilharmos e passarmos a honrar a Deus com nossas vidas. Muitos não receberam o Espírito Santo pois não seguiram o exemplo de Zaqueu. Eles ainda estão preocupados com a opinião alheia, cheios de orgulho, vivendo no pecado e apegados a coisas ou posses desse mundo. 

O que você está disposto a fazer para ter um verdadeiro encontro com Jesus? Zaqueu disse: “Eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens.” (Ver Lucas 19:8). Está disposto a entregar sua vida a Jesus? 

Se hoje você não beber do cálice da salvação, você não sabe quando terá outra oportunidade.

Leave a Reply