11
Dec
2020

Todos são sedentos por algo… alguns por se casar, outros por ter uma carreira, uma boa posição, a tecnologia do momento, etc. Do que você tem sede? Muitos afirmariam desejar o Espírito Santo com todas as suas forças, mas suas atitudes mostram o contrário.

Estando na igreja, é muito fácil uma pessoa dizer que quer a Deus. Porém, é quando estamos fora da igreja que mostramos quem realmente somos e do que temos sede. Pare e se pergunte: como eu me comporto quando estou com meus amigos? Como me comporto em meu local de trabalho? Como reajo quando sou tentado? A nossa sede de Deus é demonstrada através das ações que realizamos no nosso dia-a-dia.

Essas ações realmente mostram o quão determinados estamos a agradar a Deus, por exemplo: quando familiares tentam nos desviar da presença de Deus mas nos mantemos firmes em nossa posição, ou quando alguém nos ofende e temos a escolha de guardar mágoas, mas decidimos sacrificar e esquecer aquilo, ou quando estamos dispostos a abrir mão de algum relacionamento que possa enfraquecer a nossa fé, por mais doloroso que possa ser. Ou seja, quando estamos dispostos a RENUNCIAR a nossa vontade.

Renúncia é uma palavra que pode fazer uma enorme diferença em nossas vidas. Significa declarar formalmente o abandono de algo, seja um desejo, um direito ou uma posse. Para podermos receber o Espírito Santo e experimentar a glória de Deus, temos que renunciar a nossa velha vida, as nossas velhas idéias e aspirações, e nos entregar totalmente a Ele. Por quê? Pois assim como nosso corpo não pode viver sem água, nossa alma não pode viver sem o Espírito Santo. Nada no mundo pode substituir o Espírito Santo ou matar a sede que vem do interior.

“Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;
Mas aquele que beber da água que Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.” (João 4:13-14)

É impossível ter sede novamente uma vez que renunciamos nossos desejos para fazer a vontade de Deus. Se escolhermos continuar bebendo água dos “poços” deste mundo, ou seja, se não abandonarmos os hábitos pecaminosos, a mentalidade mundana, as mentiras, os prazeres ilícitos e coisas do tipo, continuaremos sedentos e vazios. Essas coisas podem até satisfazer por um tempo, mas aquela satisfação duradoura continuará distante.

Por isso, devemos assumir a nossa fé e estar prontos para mostrar publicamente essa renúncia. Seremos criticados, ridicularizados e odiados por nossas escolhas? Sim! Mas quando vivemos uma vida de sacrifício, como Abraão viveu, temos a certeza absoluta de que Deus é conosco. Nada mais importa além do desejo de O agradar, de receber o Espírito Santo e de se tornar a própria fonte. A vida que Deus oferece está disponível a cada um de nós, mas a questão é: você está pronto para renunciar?

Leave a Reply