13
Nov
2020

“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus…” (2 Timóteo 3:1-4)

O mundo está de cabeça para baixo e estamos vivendo um caos. As coisas sobre as quais o apóstolo Paulo falou estão acontecendo. Os tempos trabalhosos chegaram. A irreverência e a falta de temor a Deus são a causa dos desastres que estamos vendo hoje. Quanto mais a volta do nosso Senhor Jesus se aproxima, mais lutas enfrentaremos. Já notou o quão difícil é levar as Boas Novas às pessoas? Pior ainda é o fato de que a cada dia mais pessoas estão virando as costas para Deus.

Por isso, devemos ser prudentes. Não podemos nos distrair neste momento onde a falta de temor a Deus está crescendo rapidamente. Até mesmo a forma como tratamos os mais velhos, por exemplo, é importante. Hoje em dia muitos os tratam com desprezo, mas quando tememos a Deus, os tratamos com o máximo de respeito, como a Palavra de Deus nos ensina (ver Levítico 19:32).

Mas o que realmente significa temer a Deus? “O temor do Senhor é fonte de vida, para desviar dos laços da morte.” (Provérbios 14:27). Resumindo, temer a Deus não é ter medo dEle. Pelo contrário, temer a Deus é ter respeito profundo por Ele. É entendermos que Deus está em todos os lugares e O honrarmos – principalmente quando estamos sozinhos – por sabermos que Seus olhos estão sobre nós. Quando temos esse temor, nos privamos de fazer coisas que podem nos afastar de Deus, como assistir pornografia, mentir, enganar, trair, etc.

Também devemos entender que estamos na presença de Deus a todo o momento. Ele é onipresente! Portanto, até mesmo quando as pessoas nos incitam a ceder aos prazeres mundanos, devemos recusar categoricamente, pois ninguém pode estar vendo, mas Deus está.

Quando não tememos a Deus, logo começamos a fazer coisas erradas conscientemente e até mesmo planejá-las, então a iniquidade começa a se desenvolver, e quando há iniquidade dentro de nós, Deus não trabalha em nossas vidas. Imagine uma pessoa cheia de pensamentos e ideias negativas, com o coração cheio de malícia, etc. Seria impossível Deus encontrar espaço para trabalhar dentro dessa pessoa, e é por isso que muitas vidas estão estagnadas. A falta de temor a Deus impede que Sua luz brilhe através de nós.

O que mais entristece a Deus é ver cristãos O desonrando, movidos pela iniquidade. Ele vê quando as pessoas tocam no dízimo, olham para os outros com malícia ou vêem com maus olhos as autoridades, a igreja, etc. A forma como tratamos as coisas de Deus diz muito sobre quem nós somos. Temos que ser cautelosos, nos esforçando para tratar as coisas de Deus com zelo, pois a verdade é que se plantarmos sementes de honra, colheremos frutos de honra, mas se plantarmos sementes de desonra, colheremos frutos de desonra.

Por isso, temos que nos examinar não apenas por fora, mas principalmente por dentro. Podemos não estar cometendo os chamados “grandes pecados”, como matar ou roubar, mas o que há dentro de nós atesta quem nós somos. Lembre-se de que Jesus não enxerga as coisas como os homens (ver 1 Samuel 16:7). Ele olha para nós de dentro para fora. Então, pergunte a si mesmo: “O que eu tenho pensado sobre os outros? Quais intenções tenho em meu coração? Tenho visto as direções que recebo na igreja como vindas de Deus ou do homem? Tenho me esforçado para remover da minha mente os pensamentos de iniquidade ou tenho entretido esses pensamentos?”

Para conquistarmos e mantermos a nossa salvação, devemos manter o temor a Deus dentro de nós, pois é isso que nos sustenta. Se não fizermos isso, quando menos esperarmos o diabo colocará uma armadilha diante de nós e vamos cair. Por isso, devemos vigiar e permanecer focados e conectados até o fim da nossa jornada!

Leave a Reply