19
Sep
2020

Todos nós enfrentaremos dificuldades e problemas; espinhos na carne, assim como Paulo enfrentou. (Leia 2 Coríntios 12:7)

No entanto, esses problemas não vem para nos destruir. Pelo contrário, Deus permite que enfrentemos certos problemas para que não nos tornemos vítimas de nós mesmos. O apóstolo Paulo foi muito usado por Deus, mas para que Deus não o perdesse para o orgulho, Ele permitiu que o espinho na carne fosse algo permanente em sua vida. Apesar disso, Paulo nunca se rebelou contra Deus. Em vez disso, ele dependia Dele e estava constantemente aos pés de Jesus.

Na vida, passaremos por situações inesperadas que muitas vezes não compreenderemos, mesmo servindo a Deus…, Mas qual é a tendência humana em situações assim? Muitos amaldiçoam a Deus e O deixam; eles perdem a oportunidade de experimentar algo grande e, consequentemente, perdem a comunhão com Deus. É por isso que mesmo que não possamos entender o que estamos passando, não podemos abrir mão da nossa fé, porque no momento em que assim fizermos, o diabo virá com sugestões que têm como objetivo nos fazer cair.

Deus também permite o espinho na carne quando vê que Seus servos estão se desviando da fé. E como isso acontece? Quando não passamos mais tempo com Ele, paramos de meditar em Sua palavra, começamos a permitir que a poluição deste mundo nos contamine e às “raposinhas” como “pequenas mentiras”, maus olhos, malícia e promiscuidade se infiltrarem em nossas vidas. Deus permite que algo aconteça para que possamos nos ajoelhar e nos humilhar diante Dele. Se não fizermos algo sobre a nossa situação, Ele vai “fazer barulho” para que possamos acordar. Seu objetivo é nos salvar para que não nos desviemos do caminho. É por isso que devemos sempre ter em mente o que Paulo ensina: “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28)

Deus não nos dará certas bênçãos se Ele perceber que não estamos prontos, porque Ele não quer que troquemos o Abençoador pelas bênçãos. “E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o Senhor teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não.” (Deuteronômio 8: 2) Dificuldades e desertos revelam o que está dentro de nós. Eles não nos mudam para pior, eles revelam nossa verdadeira natureza. Quantas pessoas fazem o oposto do que afirmam crer quando estão no deserto? Você só saberá o quão forte você é, quando um momento de teste chegar.

Como Deus espera que reajamos em meio aos problemas? Ele quer que reajamos como Jó. “Então sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus, e morre. Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios.” (Jó 2:9-10) Deus não quer que sejamos passivos em nossa fé; Ele quer que tenhamos fé para mover montanhas, mas acima de tudo, fé para perseverar e manter nossa integridade. Em momentos de adversidade, devemos aprender a silenciar a voz de nosso coração, assim como Jó fez.

Como você tem reagido em meio às adversidades? Sadraque, Mesaque e Abednego não se curvaram a um deus estrangeiro, eles mantiveram sua fé e foram lançados no fogo; eles eram, de fato, verdadeiros adoradores. No meio do fogo, Deus se manifestou e todos viram o Deus que eles serviam. (Leia Daniel 3.16-28) Lembre-se de que Deus sempre permite certas coisas para um propósito maior.

É fácil dizer que amamos a Deus, quando tudo vai bem, mas e nos momentos difíceis? A esposa de Jó desistiu, mas ele não. Não podemos desistir como muitos tem feito, não importa quão difícil seja a batalha que estejamos enfrentando. Devemos considerar nossos caminhos diariamente e apegar-nos ao Deus da nossa salvação.

“Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.” (Habacuque 3.17,18)

Leave a Reply