4
Jun
2020

A prática da piedade é essencial em nossa vida, mas vai além de simplesmente ter um “bom” caráter cristão. Esta prática é a marca daqueles que têm uma vida no centro da vontade de Deus, como era o caso de Enoque, que nos deixou um grande exemplo.

Enoque andou com Deus e O agradou. Por Deus ser o foco de sua existência, ele era santo e reto em uma época em que a maldade era algo normal – assim como acontece nos dias de hoje. Ele poderia ter dado várias desculpas para se render à impiedade que existia ao seu redor, mas não fez isso.

É desta mesma forma que devemos viver hoje. Enoque viveu uma vida santa e reta através da fé na Palavra do Altíssimo, e devemos fazer o mesmo: não podemos deixar que a poluição deste mundo afete o nosso caráter.

Em meio a esta calamidade, devemos permanecer firmes. Não podemos permitir que nada afete nossos princípios cristãos, nem que o mundo nos contamine. Pelo contrário, nós que devemos “influenciar” o mundo com a nossa fé.

Para isso acontecer, precisamos nos distanciar das coisas que não agradam a Deus e viver uma vida de obediência, independentemente das circunstâncias. Isso é fácil? Não. Mas é possível! Devemos ser os “Enoques” do século 21. Deus quer usar a nossa vida para fazer a diferença. Ele quer que a Sua santidade seja vista através de nós.

Lembre-se, devemos sempre nos perguntar: “O que as pessoas vêem quando olham para mim?” Não podemos transmitir a impiedade através de nossas palavras, condutas e atitudes. Devemos nos esforçar para ser luz neste mundo sombrio.

Quando agradamos a Deus diariamente, temos direito a uma recompensa maior do que qualquer coisa que possamos imaginar: o Próprio Deus. É isso mesmo, como recompensa, seremos tomados – como Enoque foi – e teremos o privilégio de caminhar com Deus por toda a eternidade.

Leave a Reply